O Narrador em Memórias de Minhas Putas Tristes

Autores

  • Eduardo De Carli
  • Rosemari Bendlin Calzavara

DOI:

https://doi.org/10.17921/2447-8733.2009v10n2p%25p

Resumo

Este trabalho tem como objetivo apresentar uma breve configuração sobre o gênero narrativo, levando-se em consideração a obra Memórias de Minhas Putas Tristes, do escritor colombiano Gabriel Garcia Márquez. Para tanto, analisa-se, a partir de um enfoque diacrônico, o narrador (quem conta a história, o emissor), bem como suas mudanças sofridas no decorrer da história. Então, para a realização deste trabalho, foram analisadas distintas obras que tratam sobre o romance: suas características e peculiaridades bem como um elemento em especial: o narrador e a influência que o mesmo sofreu do próprio autor. Com base nisso, uma análise preliminar dessa obra permite-nos observar que a construção narrativa apresentada pela obra possui uma íntima relação com seu autor (mimesis, caracterizada pela representação - e não imitação – feita através da criação de uma nova realidade pelo próprio autor, com base em suas experiências), desde os mais ínfimos sentimentos até as atitudes tomadas pelo personagem principal.

Downloads

Publicado

2015-07-02

Edição

Seção

Artigos