Educação Infantil e Saúde Bucal: Práticas Interdisciplinares

Autores

  • Ricardo Dias de Castro
  • Marcela Almeida Bandeira de Mello

DOI:

https://doi.org/10.17921/2447-8733.2009v10n2p%25p

Resumo

As propostas dos Parâmetros Curriculares Nacionais, que incluem temas transversais, entre eles saúde, mostram que a abordagem do tema saúde bucal na formação dos educadores é de grande importância, tendo em vista seu contato direto com crianças que estão em momento oportuno para o desenvolvimento de hábitos saudáveis, como a higienização bucal. Diante do exposto, este trabalho se propôs a avaliar o conhecimento de graduandos de Pedagogia em relação ao tema saúde bucal. Para tanto, questionários foram dirigidos a 104 graduandos do último ano. Pôde-se observar que quanto à etiologia da cárie dentária, 17% dos entrevistados não a consideram uma doença, 46% a definem como uma doença não transmissível, 48% compreendem a placa bacteriana (PB) apenas como uma placa amarelada presente nas superfícies dos dentes, 84% acreditam que a PB somente pode ser removida dos dentes com auxílio do dentista e 95% dos entrevistados demonstraram ter conhecimentos sob as medidas adequadas de prevenção. Porém, 42% relataram que para higienização oral, uma quantidade suficiente para cobrir toda a escova dentária é necessária. A presente pesquisa constatou que quanto à prevenção, o nível de conhecimento dos alunos de Pedagogia é satisfatório, porém existe uma deficiência no nível de conhecimento dos graduandos de pedagogia quanto aos conceitos referentes ao tema saúde bucal, o que pode se traduzir em falha na abordagem deste tema transversal em sala de aula.

Downloads

Publicado

2015-07-02

Edição

Seção

Artigos