Representações Quantitativas em Laboratórios Virtuais para o Ensino de Química

Autores

  • Alessandro Félix Pascoin Universidade do Estado de Mato Grosso, Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Ensino de Ciências e Matemática. MT, Brasil.
  • José Wilson P Carvalho Universidade do Estado de Mato Grosso, Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências e Matemática. MT, Brasil.

DOI:

https://doi.org/10.17921/2447-8733.2021v22n2p152-159

Palavras-chave:

Semiótica, Ensino de Química, Laboratórios Virtuais.

Resumo

Resumo
Os laboratórios virtuais utilizados no ensino de Química se constituem importantes recursos didáticos para o avanço dos processos de ensino e aprendizagem, ao passo que podem contribuir para ações de mediação na construção do conhecimento. A presente pesquisa teve como objetivo analisar as representações quantitativas que estão presentes nas interfaces de laboratórios virtuais à luz da Semiótica Peirceana. É uma pesquisa qualitativa exploratória, realizada no repositório portal PhET–Interative Simulation. No percurso da pesquisa foram encontrados 51 aplicativos, desses seis exibiam características de laboratório virtual e três foram semioticamente analisados. Os resultados indicam que três laboratórios apresentam disposições parcialmente satisfatórias nas representações quantitativas que abordam. Esses podem vir a contribuir para o fortalecimento do ensino da Química, por meio de ilustrações, simulações e a participação interativa do estudante. Quanto às possibilidades, esses oferecem diferentes ambientes, formatos e modelos para o estudo desta ciência. Também foram encontradas limitações como a insuficiência de signos iconográficos de ordem quantitativa considerados indispensáveis na conjuntura conceitual de determinados tópicos da Química. As indicações desta pesquisa são para se pensar a respeito dos signos que vão representar a natureza quantitativa da Química, transformando os desafios em possibilidades para os processos de ensino e aprendizagem desta ciência.

Palavras-chave: Semiótica. Ensino de Química. Laboratórios Virtuais.

Abstract
Virtual laboratories used in chemistry teaching are important didactic resources for the advancement of teaching and learning processes, while they can contribute to mediation actions in the knowledge construction. This research aims to analyze the quantitative representations that are present in the virtual laboratories interfaces in light of Peircean semiotics. It is an exploratory qualitative research, conducted at the portal PhET – Interative Simulation. During the research, 51 applications were found, of these, 6 exhibited virtual laboratory characteristics and three were semiotically analyzed. The results indicate that three laboratories have partially satisfactory arrangements in the quantitative representations they address. They can contribute to the strengthening of chemistry teaching through illustrations, simulations and interactive student participation. As for the possibilities they offer different environments, formats and models for the study of this science. Limitations were also found as the insufficiency of quantitative iconographic signs considered indispensable in the conceptual conjuncture of certain topics of chemistry. The indications of this research are to think about the signs that will represent the Chemistry quantitative nature, turning the challenges into possibilities for the teaching and learning processes of this science.

Keywords: Semiotics. Chemistry Teaching. Virtual Labs.

Biografia do Autor

Alessandro Félix Pascoin, Universidade do Estado de Mato Grosso, Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Ensino de Ciências e Matemática. MT, Brasil.

Licenciatura em Química e Mestrando do Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências e Matemática-PPGECM

José Wilson P Carvalho, Universidade do Estado de Mato Grosso, Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências e Matemática. MT, Brasil.

Licenciatura em Química, Mestrado em Fisico-Química e Doutorado em Ciências con enfase em Físico-Química. Professor do Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências e Matemática-PPGECM

Referências

AMARAL, É. et al. Laboratório virtual de aprendizagem: uma proposta taxonômica. RENOTE, v. 9, n. 2, 2011.

BENITE, A.C.M.; BENITE, C.M.R.; SILVA FILHO, S.M. Cibercultura em Ensino de Química: Elaboração de um objeto virtual de aprendizagem para o ensino de modelos atômicos. 2011. Disponível em: < https://repositorio.bc.ufg.br/xmlui/handle/ri/14875> Acesso em 30/07/2019.

BRASILEIRO, L.B.; SILVA, G.R. Interatividade na ponta do mouse – Simulações e Laboratórios virtuais In: MATEUS Alfredo Luís (Org.). Ensino de Química mediado pelas TICs. Belo Horizonte: Ed. – UFMG, 2015.

FARIAS, M.M.R. As representações matemáticas mediadas por softwares educativos em uma perspectiva semiótica: uma contribuição para o conhecimento do futuro professor de matemática. 2007. 195 f. 2007. Tese de Doutorado. Dissertação (Mestrado em Educação Matemática). Universidade Estadual Paulista. Rio Claro.

GIORDAN, M. Computadores e linguagens nas aulas de ciências: uma perspectiva sociocultural para compreender a construção de significados. Ijuí: Ed. Unijuí, 2013. – 328p.

KENSKI, V.M. Tecnologias e Ensino Presencial e a Distância. Campinas, SP: Papirus, 9. ed. 2012.

LEITE, B.S. Tecnologias no ensino de química: teoria e prática na formação docente. 1. Ed. – Curitiba, Appris, 2015.

MACIEL, C.; BACKES, E.M. Objetos de aprendizagem, objetos educacionais, repositórios e critérios para a sua avaliação. In: MACIEL, C. (Org.). Educação à distância: ambientes virtuais de aprendizagem. Cuiabá-MT: EdUFMT, 2013. p.159-196

MELO, E.N.S.; MELO, J.F.R. Softwares de simulação no ensino de química: uma representação social na prática docente. ETD-Educação Temática Digital, v. 7, n. 1, p. 51-63, 2005.

MISKULIN, R.G.S. et al. A semiótica como campo de análise para as representações de conceitos matemáticos. CASA: Cadernos de Semiótica Aplicada, v. 5, n. 2, 2007.

PAULA H.F. As tecnologias de informação e comunicação, o ensino e a aprendizagem de ciências naturais. In: MATEUS Alfredo Luís (Org.). Ensino de Química mediado pelas TICs. Belo Horizonte: Ed. – UFMG, 2015.

PHET Interative Simulation – Disponível em. < https://phet.colorado.edu/pt_BR/>. Acesso em: 27/03/2019

RIBEIRO, M.E.M. et al. Natureza Epistemológica dos Objetos de Aprendizagem para Ensino de Química no Ensino Médio. Revista de Ensino, Educação e Ciências Humanas, v. 17, n. 3, p. 245-250, 2016.

SANTAELLA, L. O que é semiótica. Brasiliense, 2017.

SCHMITT, M.A.R.; TAROUCO, L.M.R. Metaversos e Laboratórios Virtuais: possibilidades e dificuldades. RENOTE, Porto Alegre, RS, 2008.

WARTHA, E.J.; REZENDE, D.B. Os níveis de representação no ensino de química e as categorias da semiótica de Peirce. Investigações em Ensino de Ciências, v. 16, n. 2, p. 275-290, 2016.

Downloads

Publicado

2021-06-23

Edição

Seção

Artigos