Planejamento Escolar Reflexões Acerca de sua Materialidade

Autores

  • Soraia Chafic El Kfouri Salermo
  • Eber Moreno Vieira
  • Dieime de Souza Botareli

DOI:

https://doi.org/10.17921/2447-8733.2012v13n1p%25p

Resumo

Por meio do presente artigo objetivamos apresentar algumas formas em que o planejamento escolar se relaciona com o planejamento para o trabalho. Procuramos delimitar os conceitos essenciais que permeiam o termo ‘planejar’, para em seguida apresentarmos algumas possibilidades de se construir o planejamento, levando em consideração a continuidade e integração dos sujeitos que fazem parte de sua elaboração e execução no contexto escolar. Apresentamos algumas peculiaridades acerca do planejamento concernente à esfera escolar abordando quatro princípios que consideramos mais relevantes dentro de um processo que envolve os sujeitos da educação. Tratamos sobre o planejamento coletivo e a participação democrática da comunidade escolar no projeto político pedagógico de uma forma geral e por fim, do planejamento do professor em sala de aula, de uma forma particular. Em todos os contextos, procuramos demonstrar por meio de exemplos, que o planejamento está intrinsecamente ligado ao seu humano. Este trabalho é fruto de discussões do projeto de pesquisa GAPEq, desenvolvido na Universidade Estadual de Londrina - PR, o qual resulta de uma pesquisa de cunho qualitativo, onde utilizou-se de referenciais teóricos que tratem do assunto, bem como de observações da realidade. Objetiva-se o reconhecimento da materialidade do contexto em que o planejamento educacional acontece reconhecendo-o como elemento importante na atuação de profissionais da educação. O planejamento escolar perde seu sentido se for visto de maneira neutra e sem valor político agregado, pois planejar envolve reflexão, tomada de decisões, intencionalidade clara para promover a integração dos profissionais voltados para uma ação profissional qualificada.

Downloads

Publicado

2015-07-02

Edição

Seção

Artigos