Formação Continuada em EAD: Possíveis Contribuições para a Prática de Docentes em Matemática

Autores

  • Fátima Aparecida da Silva Dias Unopar, Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Metodologias para Ensino de Linguagens e suas Tecnologias. PR, Brasil.
  • João Acácio Busquini Faculdade Anhanguera de Sertãozinho. SP, Brasil.
  • Idalise Bernardo Bagé Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Educação Matemática. SP, Brasil.

DOI:

https://doi.org/10.17921/2447-8733.2018v19n4p386-391

Palavras-chave:

Ensino

Resumo

Este artigo tem como propósito apresentar um recorte das pesquisas de doutorado de Busquini (2013) e Dias (2015), as quais versaram sobre ações do Programa de Formação Continuada ofertado para docentes que atuam na rede pública da Educação Básica brasileira do Estado de São Paulo. A pesquisa documental foi utilizada para selecionar os registros disponíveis das ações, em especial, dos cursos na modalidade a distância oferecidos aos professores de matemática da Secretaria de Educação do Estado de São Paulo. No referencial teórico foram apresentadas as concepções de formação de professores, saberes docentes e o conhecimento profissional. Os resultados da análise dos registros dos cursos mostraram que estes contemplaram os quatro tipos de conhecimentos profissionais defendidos por Porlán e Rivero (1998). Como resultado, percebeu-se que ações de educação continuada com o uso da Educação a Distância podem contribuir para a prática docente em Matemática

 

Palavras-chave: Conhecimento Profissional. Formação Continuada. Educação a Distância.

 

Abstract

This article intends to present a research cut-off of Busquini (2013) and Dias (2015) as those that dealt with the actions of the Continuing Education Program offered to teachers of the Brazilian Basic Education, especially in the state of São Paulo, who work in the public school. The documental search was used to select the available records of the actions, in particular, the courses in the distance modality offered to the mathematics teachers of the Education Department of the State of São Paulo. In the theoretical framework, the conceptions of teachers’ training, teachers’ knowledge and professional knowledge were presented. The results of the course analysis records showed that they include the four types of professional knowledge defended by Porlán and Rivero (1998). As a result, it was noticed that continuing education actions with the use of Distance Education can contribute to teaching practice in Mathematics.

 

Keywords: Professional Knowledge. Distance Education. Continuing Education

Biografia do Autor

Fátima Aparecida da Silva Dias, Unopar, Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Metodologias para Ensino de Linguagens e suas Tecnologias. PR, Brasil.

Pós-Doutorado em Metodologias para o Ensino de Linguagens e suas Tecnologias pela Universidade Norte do Paraná, Doutora e Mestre em Educação Matemática pela Universidade Bandeirante e Anhanguera, na linha de pesquisa Formação de Professores que Ensinam Matemática com projetos de pesquisa na área de Formação Continuada, Tecnologias Digitais na Educação, Metodologia de Ensino e Educação a Distância. Graduada em Matemática, Ciências Físicas e Biológicas e Pedagogia. Especialista em Informática Educativa pela Universidade Federal do Espírito Santo - UFES. Docente no Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu da Universidade Norte do Paraná.

João Acácio Busquini, Faculdade Anhanguera de Sertãozinho. SP, Brasil.

Doutorado em Educação: Ensino de Ciências e Matemática pela Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo (2013), Mestrado em Educação: Ciências e Práticas Educativas pela Universidade de Franca (2003) e Licenciado em Matemática pelo Centro Universitário Barão de Mauá (1992) e Pedagogia (2017) pela Faculdade de Conchas. Atualmente é Professor na Faculdade Anhanguera Campus Sertãozinho e Professor da Educação Básica em Matemática pela Secretaria de Estado da Educação de São Paulo. Tem experiência na formação inicial e continuada de professores, elaboração de avaliação de aprendizagem e coordenação e tutoria em Ensino a Distância (EAD). Atua principalmente nos seguintes temas: currículo, avaliação de sistemas e Educação Matemática, Ensino de Matemática e Matemática Financeira.

Idalise Bernardo Bagé, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Educação Matemática. SP, Brasil.

Doutoranda em Educação Matemática na UNESP - Rio Claro, no Grupo de Pesquisa em Informática outras Mídias e Educação Matemática. Mestrado em Educação Matemática pela PUC-SP (2008). Especialização em Tecnologias em Educação pela PUC-RJ (2007). Possui graduação em Pedagogia pela Universidade Nove de Julho (2003) e em Ciências Matemática com ênfase em Informática pela FMU (1992). Atuou como Professor colaborador no Centro Universitário Faculdades Metropolitanas Unidas (FMU) no curso de especialização em Educação Matemática e Docência no Ensino Superior. Lecionou no Centro Universitário São Camilo nos cursos de graduação em Pedagogia e Administração e na pós-graduação, no curso de Psicopedagogia. Tem experiência em Educação a Distância como Revisora de conteúdos, Coordenação e Tutoria pela Fundação Padre Anchieta. Atualmente é Supervisora de Ensino da Secretaria de Educação do Estado de São Paulo.

Referências

ALMEIDA, M.E.B. Educação, ambientes virtuais e interatividade. In: SILVA, M. (Org.). Educação online. São Paulo: Loyola. 2003. p. 201-215.

BUSQUINI, J.A. A proposta curricular do Estado de São Paulo de 2008: discurso, participação e prática dos professores de Matemática. 2013. Tese. (Doutorado em Educação) - Universidade de São Paulo, São Paulo, 2013.

DIAS, F.A.S. Integração de tecnologias digitais ao currículo de matemática: um estudo do projeto aula interativa. Tese. (Doutorado em Educação Matemática). – Universidade Anhanguera de São Paulo. São Paulo, 2015.

DIAS, F.A.S. Educação online e formação continuada de educadores: uma investigação sobre interação em curso para professores de matemática do Ensino Médio Dissertação. (Mestrado em Educação Matemática) - Universidade Bandeirante de São Paulo, São Paulo, 2010.

FIORENTINI, D.; NACARATO, A.; PINTO, R. Saberes da experiência docente em matemática e educação continuada. Quadrante, v.8, n.1/2, 1999. p.33-60.

GARCÍA, C.M. Pesquisa sobre formação de professores: o conhecimento sobre aprender a ensinar. Rev Bras. Educ., n.9, p.51-75, 1998.

GIL, A.C. Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo: Atlas, 2002.

MORAL SANTAELLA, C. Formación para la profesión docente. Granada: Grupo Editorial Universitário, 1998.

MOREIRA, A.F.B.; CANDAU, V.L. Educação escolar e cultura(s): construindo caminhos. Rev Bras. Educ., p. 156-168, 2003.

PÉREZ GÓMEZ, A. I. La función y formación del profesor/a en la enseñanza para la comprensión: diferentes perspectivas. In. SACRISTÁN, J.G. Comprender y transformar la enseñanza. Madrid: Morata, 1992. p.398-424.

PORLÁN, R.; RIVERO, A.G. El conocimiento de los profesores. Sevilla: Díada, 1998.

PORLÁN, R.; RIVERO, A.G.; MARTÍN DEL POZO, R. Conocimiento profesional y epistemología de los profesores I: teoría, métodos e instrumentos. Ensañaza Cienc., v.2, 1997. p.155-171.

PRADO, M.E.B.B; VALENTE, J.A. A educação a distância possibilitando a formação do professor com base no ciclo da prática pedagógica. In: MORAES, M.C. (Org.) Educação a distância: fundamentos e práticas. Campinas: NIED, 2002. p. 27-38.

SÃO PAULO. Assembleia Legislativa. Decreto 54.297 de 05/05/2009 - Cria a Escola de Formação e Aperfeiçoamento dos Professores do Estado de São Paulo. Disponível em: <http://www.al.sp.gov.br/norma?id=155544>. Acesso em: 7 mar. 2018.

SÃO PAULO, EFAP. Ações de formação encerradas. 2018. Disponível em <http://www.escoladeformacao.sp.gov.br/portais/Default.aspx?tabid=29> . Acesso em: 5 mar. 2018.

SHULMAN, L.S. Those who understand: knowledge gorwth in theaching. Educ. Res., v.15, p.4-14, 1986.

TARDIF, M. Saberes docentes e formação de professores. Petropolis. Vozes. 2002

Downloads

Publicado

2018-12-30

Edição

Seção

Artigos