A Qualidade na Educação Pública Infantil Brasileira: um Estudo de Caso em uma Cidade do Vale do Paraíba Paulista

Autores

  • Pétala Gonçalves Lacerda Universidade de Taubaté, Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Desenvolvimento Humano. SP, Brasil.
  • Edna Maria Querido de Oliveira Chamon Universidade de Taubaté, Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Desenvolvimento Humano. SP, Brasil.
  • Nilsen Aparecida Vieira Marcondes Prefeitura Municipal de São José dos Campos. SP, Brasil.

DOI:

https://doi.org/10.17921/2447-8733.2018v19n4p410-416

Resumo

Considera-se relevante a reflexão sobre a qualidade da Educação Infantil brasileira, porque se constata que a ampliação da oferta na faixa etária, de zero a cinco anos, aconteceu em detrimento da atenção às condições de funcionamento das instituições infantis. Referenciada como uma das etapas da Educação Básica, a Educação Infantil não esteve entre as prioridades educacionais durante praticamente todo o século XX. Somente a partir de 1990 se intensificaram os debates sobre o assunto e, assim, a educação da primeira infância passou a fazer parte das políticas públicas educacionais. Diante disso, objetiva-se com este estudo básico, qualitativo e descritivo, caracterizado como estudo de caso, refletir sobre a qualidade na educação pública infantil brasileira em âmbito municipal. Conclui-se, portanto que a qualidade na educação pública infantil brasileira poderá se estabelecer em âmbito nacional por meio de Políticas Educacionais Municipais, ou seja, em cada Rede Municipal ou Sistema de Ensino que, ao se fortalecer desenvolverá a educação como um todo.

 

Palavras-chave: Educação Pública Infantil. Experiência Municipal. Vale do Paraíba Paulista.

 

Abstract

It is considered relevant reflection on the quality of Brazilian early childhood education because it turns out that the expansion of supply in the age group from zero to five years, took place at the expense of attention to the working conditions of children's institutions. Referenced as one of the stages of basic education, early childhood education was not among educational priorities during the entire twentieth century. Only since 1990 discussions have been intensified on the subject, and so the early childhood education became part of the public educational policies. Therefore, the objective of this basic study, qualitative and descriptive, characterized as a case study, is reflect on the quality of Brazilian children's public education at the local level. It follows therefore that the quality of Brazilian children's public education may be provided at the national level through Municipal Educational Policy, that is in each municipal network or education system that, upon strengthening will develop education as a whole.

 

Keywords:  Children’s Public Education. Municipal Experience. Paulista Paraíba Valley.

 

Biografia do Autor

Pétala Gonçalves Lacerda, Universidade de Taubaté, Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Desenvolvimento Humano. SP, Brasil.

 

Pedagoga da Prefeitura Municipal de Taubaté. Mestre em Desenvolvimento Humano pela Universidade de Taubaté (UNITAU)


Nilsen Aparecida Vieira Marcondes, Prefeitura Municipal de São José dos Campos. SP, Brasil.

Assistente Social da Prefeitura Municipal de São José dos Campos. Mestre em Desenvolvimento Humano pela Universidade de Taubaté/SP (UNITAU).

Referências

ANDRADE, A.C.A; ABREU, M.M. História de Taubaté através de textos. Série Taubateana número 17, Taubaté: Prefeitura Municipal de Taubaté, 1996.

BRASIL. Presidência da Republica. Lei Federal 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Dispõe sobre as Diretrizes e Bases da Educação Nacional, Brasília, DF, 1996.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. PRADIME: Programa de Apoio aos Dirigentes Municipais da Educação. Memorial da Gestão da Educação Municipal: Construindo uma Transição Republicana no Brasil, Brasília, DF: MEC, SEB, 2008.

BRASIL. Ministério da Educação. PARECER CNE/CEB 22/1998. Câmara de Educação Básica do Conselho Nacional de Educação. Parecer CNE/CEB 22/1998, de 17 de dezembro de 1998. Dispõe sobre as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil, Brasília, DF, 1998.

IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Censo Escolar do Estado de São Paulo 2013. Disponível em: <http://ces.ibge.gov.br/base-de-dados/metadados/inep/educacao-basica.html>. Acesso em: 29 nov. 2017.

MORESI, E. Metodologia da pesquisa. Brasília: Universidade Católica de Brasília, 2003.

POPP, B. Qualidade da Educação Infantil: é possível medi-la? São Paulo: USP. 2015.

SÃO PAULO. Governo do Estado. Região metropolitana do Vale do Paraíba e Litoral Norte. Bananal, SP: Emplasa, 2012. Disponível em <http://www.emplasa.sp.gov.br/emplasa/conselhos/ValeParaiba/textos/livro_vale.pdf>. Acesso em: 29 dez. 2017.

SILVA, E.L.; MENEZES, E.M. Metodologia da pesquisa e elaboração de dissertação. Florianópolis: UFSC, 2005.

TAUBATÉ. Prefeitura Municipal. Lei Complementar 180, de 21 de dezembro de 2007. Dispõe sobre o Estatuto do Magistério Público Municipal e dá outras providências, Taubaté, SP, 2007.

TAUBATÉ. Prefeitura Municipal. Secretaria de Educação. Decreto Municipal 13.154, de 18 de outubro de 2013. Dispõe sobre a alteração de denominação das Unidades Municipais de Educação Infantil, Taubaté, SP, 2013.

TAUBATÉ. Plano Municipal de Educação 2015-2025. Taubaté: Secretaria Municipal de Educação, 2015. 318 p.

TAUBATÈ. Prefeitura Municipal. Lei Complementar 392, de 15 de julho de 2016. Institui o Plano Municipal de Educação e dá outras providências, Taubaté, SP, 2016.

UNICEF - Fundo das Nações Unidas para a Infância. Coordenação UNICEF. Redes de Aprendizagem: boas práticas de municípios que garantem o direito de aprender. Brasília: UNICEF, 2008.

ZABALZA, M.A. Qualidade em Educação Infantil. Porto Alegre: Artmed, 1998.

Downloads

Arquivos adicionais

Publicado

2018-12-30

Edição

Seção

Artigos